Os funcionários da Ademaldo

quinta-feira | 26 de novembro.

Inaugurada primeira etapa do Instituto Médico de Oftalmologia

Um agradável café da manhã foi realizado pela Ademaldo Construções no sábado (28) para a entrega da primeira etapa da obra do Instituto Médico de Oftalmologia (IMO). A sede está localizada no Parque Amazonas, em Goiânia, e será referência para a saúde dos olhos tanto para moradores da Grande Goiânia como também para pacientes que vem de outros Estados.

Planejado para ser entregue no começo de 2017, o prédio do IMO terá 04 pavimentos que abrigarão 08 centros cirúrgicos, consultórios médicos, recepções, área comum, dois subsolos numa área de 7.438 m2. Cerca de 60 pessoas estiveram presentes no café da manhã e puderam conhecer as dependências do hospital, nesta primeira etapa da obra.

Ademaldo Carlos Cabral, presidente da Ademaldo Construções, agradeceu a confiança na construtora e afirmou “estar realizado por fazer parte do projeto que é grandioso e voltado para a saúde”.

O projeto de engenharia e arquitetura privilegiou custo benefício na escolha de material de acabamento que proporcionará facilidade na limpeza, higienização e manutenção da estrutura física, tanto interna como externa. O projeto foi desenvolvido seguindo todas as especificações exigidas para um hospital com sistemas diferenciados para ar-condicionado e instalações elétricas, visando atendimento de primeira linha ao público.

Para o médico e diretor-presidente do IMO, João Carlos Melo, a unidade de saúde é a realização de um projeto antigo e que irá atender uma região da grande Goiânia em franca expansão e com carência de hospitais. “Estamos aqui para trazer opções de saúde para esta região que inclui a Capital e também Aparecida. Vimos aqui uma carência na área de atendimento médico para olhos e nosso desejo é oferecer o melhor hospital que esta região poderia ter. Estamos muito satisfeitos com a parceria feita com a Ademaldo Construções, que tem cumprido prazos e realizado uma obra dentro de um padrão de qualidade”, resume.

Nas redondezas a expectativa com relação ao funcionamento do hospital é grande e já movimenta o comércio da região. “Eu moro aqui há 42 anos e quando soube que teríamos um hospital desse porte tratei de abrir uma lanchonete na parte da frente de minha casa, já estou ganhando dinheiro com a obra, imagina depois de pronta”, revela Solange Nunes.

Marcelo Pereira é dono de uma oficina mecânica que fica a 50 metros do hospital. Há dois meses iniciou uma reforma para deixar o negócio dele seguindo o padrão IMO. “Estou reformando para que os pacientes do hospital venham para a minha oficina. Creio que com isso o meu movimento vai aumentar em 80%”, prevê o mecânico.

Escrito por: .